sábado, 8 de agosto de 2009

Esperança


Se pudesse compreender
por que hoje não saiu o sol,
se soubesse como podes
esconder o que sentes.

Tratei de procurar
algum motivo, alguma razão,
porque feres a meu ser
e a meu coração.

Tudo o que te digo,
para ti só é o vento;
enquanto cada suspiro meu
nasce ao pensar em ti.

Teus olhos me disseram mil coisas
mas de tua voz não ouvi um "te quero",
e mesmo assim, em minha alma,
sempre estarás...

E hoje teus olhos
não me olham como ontem,
e por ti, meu sorriso,
oculta uma lágrima.

Cada carícia me recorda teu ser,
cada mirada tua, em mim,
se volta esperança.


Estefanía Rodríguez P. * Tefy Alba

Um comentário:

*Luna disse...

Hola cielo tendrias que poner un traductor para entender tus poemas que seguro que seran preciosos
un beso